03 dezembro 2015

Conhecendo o projeto 3.000 Dias no Bunker. - [FILME]

Inspirado na obra literária “3.000 Dias no Bunker – Um plano na cabeça e um país na Mão”.

Conhecendo o projeto 3.000 Dias no Bunker
O momento econômico que marcou a história do Brasil
O diretor da LightHouse Produções Cinematográficas, produtor Ricardo Fadel Rihan ex-executivo das Organizações Globo, irá produzir com data prevista para o primeiro semestre de 2016 (ano que vem) o início das filmagens de “3000 dias no bunker”.

Leia também → [ Silêncio no cinema à base da troca ]

O thriller político contará os bastidores do nascimento do Plano Real.

Sobre o projeto:

O filme nasceu em novembro de 2012, quando o produtor conversava com lideranças da Ação Jovem sobre a necessidade de se buscar um maior engajamento dos formadores de opinião da geração Y, nos temas relevantes do país.  Naquela época já percebíamos que o país caminhava a passos largos em direção à crise que vivemos hoje.

Um longa-metragem de ficção do gênero thriller político visando, em primeiro lugar, oferecer um produto de entretenimento de alta qualidade, mas ao mesmo tempo estimular o debate e reflexão sobre tais temas.  Esse filme é inspirado na obra literária “3.000 Dias no Bunker – Um plano na cabeça e um país na Mão” de Guilherme Fuiza, autor de “O Meu Nome Não é Johhny”.

Sinopse:

Brasília, maio de 1993. O país esta nas cordas. A inflação chega aos 40% ao mês. Os salários derretem. O desemprego é recorde e a moeda foi reduzida a pó.

Após uma sequência de planos econômicos que não surtiram efeitos, o país é levado a beira da hiperinflação, ao impeachment de um presidente, a uma crise de abastecimento, à emissões em massa, entre outras graves consequências. Fernando Henrique Cardoso, então o quarto Ministro da Fazenda do governo Itamar Franco forma uma seleta equipe econômica, que protegida em um bunker contra pressões políticas, mergulha na missão de reforma do Estado com a finalidade de controlar a inflação e cria o PLANO REAL.

Bem-vindos à Brasília, diz FHC à equipe econômica, 'hoje é aberta a vocês uma janela de poder, ou como diria Michel Foucault, um instrumento de diálogo entre os indivíduos de uma sociedade'.

Essa equipe, implementou e defendeu o novo plano de estabilização contra os ataques de políticos, economistas, sindicalistas corporativistas e industriais.
Cacá Diegues – Consultor artístico e produtor associado do filme: Esse filme será um divisor de águas no cinema nacional.

Confira o teaser do filme:

REFERÊNCIAS:

Ir para cima
↑ - startando.com.br │ ↑ - 2cmultimidia.com

Salvar como: PDF | Link curto:

Por favor leia antes de comentar:

1. Escreva apenas o que for referente ao tema;
2. Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
3. Para entrar em contato acesse formulário de contato.
EmoticonEmoticon