30 outubro 2015

Linha do tempo: relembre a evolução do sistema Android

O sistema operacional móvel da Google que conquistou o mundo!

Linha do tempo: relembre a evolução do sistema Android
ele teve um começo mais que humilde, longe da popularidade de hoje
Uma breve história da evolução do Android, mostra porque o sistema operacional é para o smartphone o que o Windows é para o computador.

Leia também → [ 4 aplicativos Android tipo messenger ]

Desde que foi lançado em 2007, o sistema operacional Android teve várias novas versões desde então, cada uma com novas características e nomenclatura distintas.

Listamos as principais mudanças implantadas em cada uma delas:

Confira a linha do tempo com um breve histórico do sistema!

Android 1.0 (2008)

Lançada a primeira versão comercial do sistema operacional, a característica mais notável do Android 1.0 era uma barra de notificação onde os usuários podiam acessar o menu arrastando a barra para baixo. O Google Sync também foi introduzido e combinava o calendário com as informação de contato com a informação armazenadas telefone do usuário.
Chegada juntamente com o primeiro dispositivo a ser equipado com o sistema operacional, o HTC Dream.

Android 1.1 (2009)

Destinado a melhorar as características fundamentais da versão anterior, a primeira atualização do sistema corrigiu falhas e bugs sem grandes inovações. Entre as novidades, estão o detalhamento e exibição de reviews de locais quando o usuário faria uma busca no Maps e melhorias na interface para realizar chamadas.
Curiosidade bem interessante: o Android 1.1 foi conhecido internamente como Petit Four, uma variedade de pequenos doces feitos de diversas formas e ingredientes.

Android 1.5 (Cupcake) – (Abril 2009)

Começa então, a tradição de nomear as versões do Android como doces. No Android Cupcake (apelido carinhoso de sobremesa), deu-lhe os usuários passar a ter a opção de compartilhar vídeos no YouTube e Google Picasa. Cupcake também teve a primeira função de copiar e colar em um navegador Web Android.
Lógica de apresentar opções em ordem alfabética, mesmo que não tenha nomeado o Android 1.3 e o Android 1.4.

Android 1.6 (Donut) – (Setembro 2009)

Lançada em 15 de setembro de 2009, o Donut podia suportar telas de maior resolução e a inclusão de uma caixa de buscas já na tela inicial, para facilitar pesquisas internas e na web. Também teve melhorias em acessibilidade e a inclusão de um sistema de síntese de voz.
Os usuários podiam procurar facilmente aplicativos, contatos e dados de Internet no dispositivo.

Android 2.0/2.1 (Éclair) – (Outubro 2009)

Éclair ofereceu melhoras ao escrever com a opção de autocorreção. O suporte para HTML5 também foi introduzido no 2.1, junto com novas funções na câmera, uma nova interface do navegador e capacidade Bluetooth. Éclair veio com tudo.
Lançou as versões 2.0.1 e 2.1 como Éclair, apenas com correções de bugs.

Android 2.2 (FroYo) – (Maio 2010)

Esta versão surgiu com os smartphones Nexus, começando com o HTC Nexus One. As novas capacidades incluíam tethering via USB, novas funções de ponto de acesso móvel, suporte para a Adobe Flash e a capacidade de utilizar Android Market (agora chamado Google Play) para atualizar automaticamente os apps.
Transformou o Android em um sistema mais rápido e fácil de usar.

Android 2.3 (Gingerbread) – (Dezembro 2010)

Foi a versão mais popular do Android até pouco tempo, e também mais duradoura, presente até hoje em dispositivos mais baratos.Foram introduzidas algumas características primárias para apoiar Near Field Communications (NFC). Estas eram para a interfaz de usuário e estavam destinadas a melhorar o rendimento, capacidade de ligações de internet e velocidade ao escrever. Android 2.3 também tinha melhor resolução de tela e suporte para uma câmara frontal.
O Gingerbread é lembrado por trazer amadurecimento e refinamento ao sistema operacional.

Android 3.0 (Honeycomb) – (Fevereiro 2011)

Esta foi a primeira versão desenhada para tablets. Sua nova interface “holográfica” foi otimizada para este tipo de dispositivo. Ele trouxe melhorias de câmera e simplificação de multitarefas e suporte a processadores com múltiplos núcleos. A navegação na internet também foi melhorada, com a novidade do modo incógnito. O sistema também passou a permitir a encriptação de todos os dados do usuário.
O Houve uma melhora no design do sistema e pela primeira vez a cor verde característica do sistema foi substituída pela azul.

Android 4.0 (Ice Cream Sandwich) – (Outubro 2011)

Trouxe para os smartphones os botões virtuais disponíveis nos tablets com Honeycomb, abolindo a necessidade de teclas físicas nos dispositivos.  O reprodutor de música Android também foi substituído por um aplicativo do Google Music.
O Ice Cream Sandwich é apontado como uma das melhores versões já criadas para o robozinho verde.
Outras novas características incluíram a administração para aplicativos correndo em segundo plano, o fácil reorganização de pastas, uma característica de deslize para excluir as notificações, Roboto tipografia, Android Beam e Wi-Fi Direct.

Android 4.1, 4.2, 4.3 (Jelly Bean) – (Junho 2012, Novembro 2012, Julho 2013)

Jelly Bean oferecia uma nova interface com um rendimento mais suave e mais rápido. A função de compartilhar do Android Beam foi atualizada para incluir a transferência fácil de fotos e vídeos. Google Now também foi introduzido, junto com melhoras no centro de notificações. Finalmente, Jelly Bean ofereceu novas melhoras de segurança como atualizações de aplicativos inteligentes e encriptação de dados.
Jelly Bean passou a utilizar um temporizador de sincronia vertical (vsync) prolongado para que o processador possa detectar tudo o que acontece na tela.

Android 4.4 (Kit Kat) – (Outubro 2013)

Uma das atualizações mais importantes ao Android 4.4 Kit Kat é o Projeto Svelte, cujo objetivo é reduzir os requerimentos de sistema. Normalmente, quando os usuários vão de uma versão anterior do sistema operacional a uma versão mais recente, aumentam os requisitos do sistema. Em contraste, nessa versão do Android se executa de forma mais suave, mais rápida, mais eficiente e mais sensivelmente em dispositivos com tão pouco quanto meio gigabyte de RAM.
O Uma das principais novidades do KitKat é que ele foi desenhado para ser mais leve.

Android 4.4W (KitKat) – (Junho de 2014)

Nove meses depois da chegada do KitKat, a Google lançava a versão 4.4W, destinada exclusivamente aos relógios inteligentes. Basicamente, era o mesmo Android KitKat, mas com as extensões do Android Wear adicionadas.
O sistema operacional recebeu duas atualizações: uma em 6 de setembro do mesmo ano, que mudou a interface dos alarmes e do Google Maps; e outra em 21 de outubro, oferecendo suporte para músicas offline e também para GPS.

Android 5.0 (Lollipop) – (Novembro de 2014)

O Android Lollipop foi revelado ao público durante a conferência Google I/O. Ele foi conhecido inicialmente como Android L em sua fase final de desenvolvimento, até a empresa divulgar finalmente o nome oficial.
O Lollipop trouxe mudanças radicais na interface do sistema operacional, incluindo uma nova linguagem de design batizada de "Material Design".

Android 5.1 (Lollipop) – (Março de 2015)

O Android 5.1 chegou em 2015 com algumas melhorias para o Lollipop. Uma das principais mudanças foi a capacidade de verificar as redes de Bluetooth e WiFi a partir da gaveta de notificações, além de ativar ou desativar ambos os recursos.
O Pela primeira vez também, o Android passou a suportar múltiplos chips de operadoras de forma oficial.

Próxima versão: Android M

Android M é o nome provisório da próxima versão do Android. O sistema operacional foi anunciado no dia 28 de maio de 2015 e ainda não tem uma data de lançamento oficial, mas espera-se que chegue ao mercado até o final do ano.

Seu codinome é “Macadamia Nut Cookie”, mas dificilmente será chamado assim quando for disponibilizado oficialmente pela empresa. Especulações sobre o nome do novo Android envolvem opções como Macaroon, Milkshake, M&Ms e Marshmallow.

REFERÊNCIAS:

Ir para cima
↑ evolução - psafe.com │ ↑ android - 2cmultimidia.com

Salvar como: PDF | Link curto:

Por favor leia antes de comentar:

1. Escreva apenas o que for referente ao tema;
2. Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
3. Para entrar em contato acesse formulário de contato.
EmoticonEmoticon