04 fevereiro 2015

WiGig: bem mais rápido do que o Wi-Fi

Uma nova tecnologia sem fio capaz de transmitir dados até 12 vezes mais rápido que o padrão atual.

WiGig: bem mais rápido do que o Wi-Fi
Transmissão de dados sem fio
Talvez você já tenha ouvido falar do WiGig ou Wireless Gigabit. Se não, talvez não demore a se familiarizar com o nome: muito mais rápida que as redes Wi-Fi atuais, a tecnologia deve começar a chegar ao mercado até o final deste ano. Pelo menos é o que sinalizam empresas como Qualcomm, Intel e Samsung.

Como funciona?

Não se trata de nenhuma tecnologia revolucionária, seu funcionamento é bastante similar à tecnologia Wi-Fi. A principal diferença é que os aparelhos WiGig trabalham em uma frequência de 60 GHz, lembrando que a faixa do padrão atual é de 2,4 a 5 GHz. O resultado é um significativo aumento na velocidade: um total teórico de 7 Gbps (quase 1 GB por segundo) contra os 600 Mbps das redes Wi-Fi.
Esta enorme diferença é, em essência, a característica que torna o WiGig tão rápido. Estima-se que, em condições laboratoriais, a tecnologia possa transmitir dados à taxa, apenas em um único canal.

Em situações cotidianas, esta velocidade deve cair por causa das frequentes adversidades, mas ainda assim se mantendo em níveis mais expressivos que no 802.11ac, as especificações Wi-Fi mais atuais, cuja velocidade máxima em um canal simples é de 433 Mb/s (megabits por segundo).

Quais aplicações e vantagens?

A tecnologia tem outras vantagens: é mais eficiente no consumo de energia (as baterias dos nossos gadgets agradecem) e menos suscetível a interferências causadas por outros equipamentos.
O seu uso é ideal para soluções domésticas de transmissão de áudio e vídeo sem fio. Imagine que desta forma é possível transmitir filmes em Blu-ray do computador direto para a televisão em tempo real sem nenhum cabo.

O que esperar para o futuro?

Diante de todas estas características, a indústria vislumbra o WiGig sendo utilizado na criação de redes locais capazes de transmitir muito mais dados simultaneamente – requisito para streaming em 4K, por exemplo – como também em substituição aos cabos que usamos para conectar nossos dispositivos.

A Qualcomm é uma das companhias mais engajadas com o padrão. O poderoso SoC Snapdragon 810, um dos lançamentos mais esperados da companhia para o ano, será compatível com o WiGig. Na CES 2015, que aconteceu recentemente, a empresa também apresentou um roteador baseado na tecnologia.

2015 deve mesmo marcar a chegada do 802.11ad ao mercado. Além da Qualcomm, a Intel está se preparando para explorar a tecnologia neste ano, mas focando-se em laptops. Companhias como Samsung e Sony já confirmaram planos de abrir o caminho em relação a dispositivos móveis e outros eletrônicos.

Só não dá para esperar que o WiGig venha para tomar o espaço dos padrões Wi-Fi que usamos hoje. Transmissões em 60 GHz são mais facilmente bloqueadas por paredes e tetos, portanto, funcionam bem apenas em ambientes com poucos obstáculos. Mas, com o aprimoramento da tecnologia nos próximos anos, quem sabe? Conheça a nova internet gratuita via satélite!

REFERÊNCIAS:

Ir para cima
 ↑ Wi-fi  - technologyreview.com │ ↑ WiGig  - technologyreview.com

 
Salvar como: PDF | Link curto:

Por favor leia antes de comentar:

1. Escreva apenas o que for referente ao tema;
2. Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
3. Para entrar em contato acesse formulário de contato.
EmoticonEmoticon