08 junho 2014

Como a Intel quer acabar com todos os cabos até 2016

Produzir computadores sem nenhum cabo - essa é a ideia -, nem mesmo o de energia ou o dos periféricos!

Eliminar o emaranhado de cabos ligados ao computador até 2016

Isto mesmo, caros leitores! Confirmando o que diz o título: a empresa Intel revelou seus planos para eliminar o emaranhado de cabos ligados ao computador até 2016.


Cada vez mais, gadgets conseguem se conectar entre si dispensando fios. Mas, mesmo assim, ainda vivemos cheios de fios, não é verdade?! Pois bem, qual é o próximo passo? Para a multinacional de tecnologias dos Estados Unidos, é criar telas wireless e carregamento de laptop por indução. 

Enfim, este é um objetivo antigo da indústria de PCs, mas até hoje, a proposta esbarrava principalmente na alimentação dos produtos, no entanto, as tecnologias de recarga sem fio têm evoluído bastante para suprir esta necessidade.

Em primeiro lugar, para manter o ecrã e os vários periféricos ligados entre si, a Intel tenciona utilizar a tecnologia WiGig, que garante a transferência de dados a 7 Gbps. Assim, quando os vários dispositivos são alcançados pelo sistema, são conectados automaticamente.

Ok, isso resolve o problema da transmissão de dados, mas não da energia. Quanto à abolição dos cabos de alimentação a questão é mais delicada, já que as soluções atualmente existentes não são as mais eficientes. 

Pois bem, é aí que entra a tecnologia chamada Rezence, desenvolvida pela A4WP (Alliance for Wireless Power) e que realiza carregamento através de ressonância magnética.

Dispositivos compatíveis como monitores, teclados e periféricos se conectariam automaticamente com o desktop devido à proximidade, bastando afastá-los a uma distância superior a 10 ou 20 metros para o sinal ser cortado.

Imagine sua mesa de trabalho sem fios visíveis – é o futuro!


O transmissor pode ser ligado e deixado embaixo de uma mesa, e o campo de transmissão de energia é capaz de atravessar até 5 centímetros de madeira. Além disso, diferente da tecnologia por indução ele é capaz de carregar mais de um dispositivo ao mesmo tempo.

São ideias ótimas, que precisam virar realidade. Para tal avanço do projeto, foram firmadas parcerias com Dell, Fujitsu, Lenovo, Logitech, Panasonic, Asus e Toshiba. Quanto menos fios, melhor!

Uma interrogação: Será que esta solução terá um preço aliciante para o consumidor final?

Um webmaster amante das tecnologias, criador de conteúdo para a web e idealizador do Informe Tecnológico 2cmultimidia.com (site voltado às tendências de tecnologias), onde compartilha experiências com seus web leitores.

Por favor leia antes de comentar:

1. Escreva apenas o que for referente ao tema;
2. Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
3. Para entrar em contato acesse formulário de contato.
EmoticonEmoticon