23 fevereiro 2014

Por trás das cenas: criação do Dragão Smaug, de O Hobbit


Sem dúvida uma das melhores cenas de O Hobbit: A Desolação de Smaug é quando o dragão que dá título ao longa aparece.

No vídeo abaixo você confere detalhes do processo de criação do dragão Smaug, dublado pelo ator britânico Benedict Cumberbatch, que também fez captura de movimentos para dar vida ao dragão.



O segundo filme da trilogia dividiu a opinião dos fãs e críticos. Alguns defendem a adaptação de Peter Jackson, alegando que o filme não pode ser 100% igual ao livro.

Enquanto outros acham que o diretor pecou na continuação de Uma Jornada Inesperada ao inserir, por exemplo, personagens desnecessários, como Tauriel, uma Elfa Silvestre que no decorrer do filme mostra sentimentos pelo anão Kili.


O que foi aquela cena do anão pedindo para ser revistado pela elfa? Muita vergonha alheia. Para piorar o filme cria uma espécie de triângulo amoroso entre Legolas, Tauriel e Kili. ~ Aquele momento que você lembra de Crepúsculo e começa a gritar mentalmente: nããããããooooo!!!

A ideia de uma forte personagem feminina em um universo quase totalmente masculino é bem-vinda, esse romance (quase triângulo amoroso) sim foi desnecessário. Apesar de tudo eu simpatizei com a personagem interpretada por Evangeline Lilly.

Como já disse, esperar até o final para assistir a cena entre Smaug e Bilbo valeu cada segundo de quase 3 horas de A Desolação de Smaug. Eu tenho que admitir que por pouco não dormi no cinema, principalmente na parte da Cidade dos Lagos, uma batalha entre o sono e a vontade de assistir o filme.

Dividir a adaptação de um livro com menos de 300 páginas em 3 filmes tão longos pode ser um dos problemas de Peter Jackson. Mas como fã, se lançassem um filme de 10 horas com cada detalhe da história eu ficaria feliz.

Por favor leia antes de comentar:

1. Escreva apenas o que for referente ao tema;
2. Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
3. Para entrar em contato acesse formulário de contato.
EmoticonEmoticon