14 dezembro 2013

Entendendo a pirataria online. O que é e como funciona?

Práticas que envolvem cópias de músicas, vídeos, documentos, aplicativos e principalmente softwares não autorizadas, têm gerado muita discussão entre governantes e empresas detentores dos direitos autorais de distribuição.

Entendendo melhor o que vem a ser considerado Pirataria Online:

Tomamos como exemplo, uma pessoa qualquer que tenha acesso a internet encontrar num site com conteúdo de downloads disponível gratuitamente, um determinado filme pirateado. Isto é crime? Sim, disponibilizar conteúdo ilegal é crime previsto em lei. Para ser mais exato, na lei número 109/91 que deixa claro que qualquer ato de distribuição de conteúdo protegido por direito autoral sem a autorização de seus respectivos donos acarreta em pena, que varia de multa (multa essa que pode variar) a pena de três anos de reclusão. Porém, mesmo sendo crime, pessoas físicas continuam a disponibilizar conteúdo ilegal na internet sem receber qualquer lucro por isso, pela simples vontade de disponibilizar. Mas, e o internauta que fez o download do conteúdo, é pirata? Também poderemos dizer que sim. Pois, existem sistemas de fornecimento de download que funcionam com um modo de “compartilhamentos”.

Então entramos em outra questão, Como funciona esse “compartilhamento”?

Como exemplo, posso citar o software Emule que foi lançado em quatro de agosto de 2002, e funciona com tecnologia P2P (Peer-to-peer). Essa tecnologia permite que arquivos sejam disponibilizados para download sem que o arquivo esteja necessariamente em algum servidor na internet. Basta apenas que o arquivo esteja na pasta criada pelo Emule no computador do usuário na hora da instalação. Esse sistema é tão simples que qualquer pessoa consegue facilmente espalhar pela internet o arquivo que desejar, sem qualquer restrição seja física ou jurídica, pois as únicas coisas necessárias são uma conexão com a internet e o Emule instalado no computador do usuário. Deste modo, downloads de todos os tipos sejam ilegais ou não, ficaram muito mais simples de serem disponíveis.

Ocorre que, por exemplo, um filme obtido via pirataria online é visto como uma perda financeira nas vendas do DVD. Ora, o que muitas vezes ocorre é que, num mundo alternativo onde não existisse pirataria, este indivíduo nem chegaria a obter o filme. Ele decidiu obtê-lo porque “não custa nada” e tinha algum mínimo interesse nele, mas não o suficiente para pagar pelo DVD original.

Em se tratando de softwares, muitas vezes é mais fácil e cômodo abrir o browser, pesquisar e fazer download do que comprar ou arranjar alternativas livres e de qualidade. Para tais, existem programas substitutos - alternativas listadas no site Escreveassim, - que apresenta as principais ferramentas utilizadas pelos usuários e que podem ser substituídas por outras aplicações, e de forma gratuita.
NOTA: nem todo download de software na internet é ilegal. Existem também os softwares que são disponibilizados gratuitamente na internet pelos seus próprios donos. Quando um consumidor decide usar uma cópia não autorizada de um programa de software, ele perde seu direito ao suporte, à documentação, às garantias e às atualizações periódicas fornecidas pelo fabricante do software. Além disso, software pirata pode conter vírus com potencial para danificar o disco rígido do cliente e o seu conteúdo. Finalmente, se o software for copiado ilegalmente na empresa, o próprio cliente e a empresa em que ele trabalha estarão se expondo a risco legal por piratear um programa protegido por leis de direitos autorais.
Um fato interessante, é que as empresas com o software mais pirateado estão também entre as que mais dominam e prosperam - exemplos: Microsoft, Adobe...

Queremos saber a sua opinião. O que você tem a dizer à respeito da pirataria moderna?

Um webmaster amante das tecnologias, criador de conteúdo para a web e idealizador do Informe Tecnológico 2cmultimidia.com (site voltado às tendências de tecnologias), onde compartilha experiências com seus web leitores.

1 comentários so far

Por favor leia antes de comentar:

1. Escreva apenas o que for referente ao tema;
2. Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
3. Para entrar em contato acesse formulário de contato.
EmoticonEmoticon