19 julho 2013

Seria possível os EUA desligar a internet globalmente?

Bem caros leitores, a questão levantada recentemente em todo o mundo depois de revelações de projetos secretos do PRISM ( Agência Nacional de Segurança dos EUA que vasculhou dados privados de milhares de pessoas) é muito, mas muito intrigante mesmo. E, surgem novos rumores: Afinal, existe algo parecido com um “botão” para desligar a internet? É possível interromper a internet no mundo todo?

Um parlamentar russo acusou os Estados Unidos de ser o único país capaz de desligar a internet do mundo todo. Segundo o congressista, esse tipo de mecanismo deveria ser regulado por uma entidade internacional, como uma organização da ONU criada para regular as telecomunicações da Terra. Para ele, um botão para “desligar a internet” deveria ser criado dentro desse órgão, para que “todo mundo, não apenas os EUA, tenha acesso à chave-geral” em caso de extremidades. Mas será que tudo isso faz sentido?

+2C MultimídiaInforme Tecnológico levantou alguns pontos para discussão

Como sabemos, toda máquina conectada à internet possui um endereço IP atribuído a ela, uma espécie de identificador que possibilita a comunicação. E para que ninguém tenha que decorar um monte de números estranhos, existem servidores de nomes (DNS) que atribuem endereços mais legíveis a esses IPs. Graças a esses servidores você pode digitar a URL “google.com” em um navegador web, em vez de “74.125.234.70”.

Esses servidores são parte crucial do bom funcionamento da web e, portanto, derrubá-los traria grandes danos à World Wide Web (o famoso www). Porém, ao contrário das muitas mensagens que circulam pela internet, esses servidores não formam o temido “botão desligar” da rede.

Há quem diga que todos os servidores-raízes da internet ficam em solo norte-americano, mas, como podemos ver no mapa abaixo, fornecido pelo root-servers.org, a informação é falsa. Há servidores como esses espalhados pelo mundo todo:
É possível desligar a internet globalmente?
Mapa de servidores-raízes espalhados pelo mundo (Fonte da imagem: Divulgação/Root-Servers)
Além disso, o próprio pai da web, Tim Berners-Lee, nega a possibilidade de que a rede possa ser desligada. “Da forma como é projetada, a internet é bastante descentralizada. Hoje, como países se conectam uns com os outros de maneiras muito distintas, não existe um botão de desligar, ou seja, não há um local central onde você possa desligá-la”, afirmou o inventor em entrevista para o site Mirror.

Quem confirma a informação é Jim Cowie, co-fundador da Renesys, uma empresa de inteligência voltada para a internet. Em entrevista para a CNN, Cowie afirmou que a internet pode ser “quebrada”, mas não desligada: “A parte mais divertida da internet é que se você separá-la ao meio, as duas partes funcionarão como internets separadas ”.

Outro ponto a ser levado em conta é que a internet é algo muito maior do que uma série de websites. Existem servidores de email, de chats, de transferências de arquivos e de muitos outros serviços que não são tão aparentes aos olhos da maioria. Derrubar os serviços de DNS, como muitos temem, poderia prejudicar a comunicação, tornando-a mais lenta por um determinado período, mas não a interromperia.

Segundo Tim Berners-Lee, a internet só poderia ser parada se os líderes de todas as nações do mundo se reunissem e decidissem reestruturar a internet, transformando-a em uma rede centralizada. E se um dia isso for considerado pelos governos, o inventor da web considera muito importante que todos se posicionem contra.

Um webmaster amante das tecnologias, criador de conteúdo para a web e idealizador do Informe Tecnológico 2cmultimidia.com (site voltado às tendências de tecnologias), onde compartilha experiências com seus web leitores.

Por favor leia antes de comentar:

1. Escreva apenas o que for referente ao tema;
2. Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
3. Para entrar em contato acesse formulário de contato.
EmoticonEmoticon