02 dezembro 2012

Acesso à internet via orelhão

Talvez você já ouviu ou leu alguma coisa a esse respeito, pois bem, vamos entender um pouco melhor essa nova tecnologia.

A Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), resolveu transformar os telefones públicos (aqui no Brasil, apelidados de orelhões) em transmissores de rede Wi-Fi para desafogar a rede 3G. A novidade que já está em testes em algumas cidades pode ser ampliada logo logo, segunda a operadora Oi. A Vivo, também estuda a tecnologia e faz testes nos Estados Unidos.

Parece estranho investir em cabines telefônicas com acesso à internet em uma era de “inclusão digital plena”. Em Nova York a maioria da população tem seu próprio smartphone e dificilmente busca informações em plataformas de mídia de terceiros. Mas, e aqui?

No Brasil, os 'Orelhões do Futuro' a preocupação é: como os orelhões serão preservados.

Entenda agora como funciona:

Roteadores junto aos orelhões serão os responsáveis por distribuir o sinal que pode ser captado por quem tem à mão tablets, smartphones, notebooks, entre outros equipamentos. Bastaria encontrar um orelhão para usufruir da rede. No futuro a curto prazo, o aparelho que marcou gerações e perdeu seu lugar para o celular pode voltar a ter grande importância na vida das pessoas.

O que achas? Comentem!

Um webmaster amante das tecnologias, criador de conteúdo para a web e idealizador do Informe Tecnológico 2cmultimidia.com (site voltado às tendências de tecnologias), onde compartilha experiências com seus web leitores.

2 comentários

Seria legal investir internet via a linha dos telefones público, mas a questão é, que esses equipamentos (orelhões) na maioria foram danificados, vandalizados pela própria população.
Mas mas seria melhor ainda se houvesse esse investimento em todo o Brasil, agora a internet teria que ser de graça, pois nem todo mundo tem condições de manter internet em casa, a té mesmo ter em mãos um tablets, smartphones, notebooks é muito difícil, mas pra outros....

Muito Bom poste, Valeu

Verdade Kelven, primeiramente teria que planejar a preservação dos telefones públicos, acho até uma grande iniciativa, mas se essa tecnologia está dando certo em Nova York, talvez possa funcionar aqui também... assim penso!

Por favor leia antes de comentar:

1. Escreva apenas o que for referente ao tema;
2. Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
3. Para entrar em contato acesse formulário de contato.
EmoticonEmoticon