14 janeiro 2012

Playstation 4 não estará na E3, diz executivo da Sony

O chefe de vendas da Playstation, Kaz Hirai, afirmou que a empresa não vai lançar sua próxima geração de consoles no E3 de 2012. O executivo afirmou que acredita que o atual videogame terá um ciclo de 10 anos de vida. 

A afirmação, contudo, entra em conflito com o posicionamento de outros executivos da empresa. A Sony já afirmou que não pretende sair atrás da Microsoft no lançamento da próxima geração de consoles, o que aconteceu na atual. O Xbox 360 chegou um ano antes do PS3 e, nesse tempo, abriu uma vantagem em vendas que a Sony ainda não conseguiu bater. 

Os rumores começaram quando o blog MCV publicou que uma fonte de uma das empresas afirmou que os novos sistemas serão os grandes destaques do evento de junho deste ano. 

O executivo da Xbox Chris Lewis, porém, disse que sua empresa também não está com planos para um futuro próximo. Segundo ele, o lançamento de sua nova geração de videogames não está próximo, pois o Kinect deu sobrevida ao Xbox 360. O console ganhou, com a adição do aparelho, uma série de opções que ainda não foram exploradas por completo pelas empresas desenvolvedoras de games e pela própria Microsoft, segundo disse Lewis, executivo do escritório europeu do Xbox. Para ele, lançar uma nova geração do console neste momento seria negligenciar as portas que o Kinect abre. 

O executivo acredita que os consoles ainda têm vida longa, mesmo com as novas modalidades de jogos, como a computação em nuvem que permite a execução de games direto na TV, sem outro aparelho. Ele afirmou que a potência das máquinas ainda está longe de ser equiparada ou superada. 

Distribuição

A próxima geração dos consoles não deve ser totalmente digital, como disseram alguns especialistas da área. Segundo Jesse Divnich, analista da Electronic Entertainment Design and Research (Eedar), as empresas estariam arriscando sua parcela de mercado se mudassem radicalmente a forma de distribuição de seus jogos em seus próximos consoles. 

Ele afirmou que acredita na abertura de opções para o usuário, que poderá tanto baixar quanto comprar seus jogos na forma física. O especialista lembrou que, hoje, só 10% do mercado de games é distribuído por download e, para o sucesso da nova fórmula, as empresas de desenvolvimento teriam que mudar sua rotina. 

Terra

Um webmaster amante das tecnologias, criador de conteúdo para a web e idealizador do Informe Tecnológico 2cmultimidia.com (site voltado às tendências de tecnologias), onde compartilha experiências com seus web leitores.

Por favor leia antes de comentar:

1. Escreva apenas o que for referente ao tema;
2. Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
3. Para entrar em contato acesse formulário de contato.
EmoticonEmoticon